Esposa curiosa, marido satisfeito!
27 maio 2020

Esposa curiosa + Poderoso na parada = Marido satisfeito!

A esposa curiosa se encantou pela ideia de ménage masculino do marido depois de falar com o Poderoso. Acompanhe a história para saber como tudo aconteceu!

Algum tempo atrás, através do aplicativo ysos, encontrei um perfil que me chamou muita atenção. Então, não perdi tempo e comecei a bater papo. Descobri que do outro lado era o marido quem escrevia. Papo vai, papo vem ele acabou me falando que tinha muita vontade de fazer um ménage masculino, mas sua esposa não ficava muito empolgada com a ideia, só curiosa. 

Aquilo me deixou excitado e continuei a conversa, instigando-o pelo assunto, até que ele me mandou algumas fotos, fiquei louco quando vi aquela mulher morena clara, magra com uma bunda enorme e redondinha. As fotos não mostravam o rosto dela, mas parecia ser bem novinha e como fiquei com muita vontade, decidi ajudar aquele marido.  Mostrei quem eu era e a experiência que tenho e ele ficou super empolgado. Comecei então a dar dicas de como tentar convencer sua esposa curiosa, e ele foi seguindo todos os passos.  Aumentando a curiosidade nela, pedi para ele deixar a esposa conversar um pouco comigo. 

Me apresentei a ela, falei um pouco da minha experiência em fazer ménage com casais e a deixei tirar todas as dúvidas. Ela me encheu de perguntas e para ganhar ainda mais sua confiança, acabei passando uma rede social minha, assim saberia de verdade quem eu era.  Com isso ganhei muitos pontos, ela gostou muito de saber quem eu era de verdade, o marido até ficou enciumado, pois nunca tinha visto sua mulher tão empolgada com aquela situação. Ela passou de esposa curiosa para esposa animada!

Preparando a primeira vez

Foi aí que dei a ideia de montarmos um grupo nós três, para conversarmos. Acabou rolando altos papos, hora ou outra o ciúme acabava batendo no marido, pois a empolgação da esposa era demais.  Sabemos que no ménage masculino o limite entre o ciúme e o tesão estão praticamente juntos.

Após batermos muito papo, vimos que a vontade era real. Começamos então a conversar sobre como faríamos para nos conhecer. Como eram inexperientes no assunto, com medo e vários receios, deixei que escolhessem o local, para que tudo acontecesse da maneira mais confortável. Eles queriam um local movimentado, mas não sabiam onde. Foi aí que acabei propondo uma balada liberal.

Adoraram a ideia, mas como nunca haviam ido a nenhuma, eu acabei sugerindo para irmos à Hot Bar. A esposa animada voltou a ser esposa curiosa pois iria conhecer um mundo novo. Marcamos o horário e o ponto de encontro era no American Bar que fica na entrada da casa de swing. 

Cheguei um pouco mais cedo e logo depois eles chegaram. Que mulher linda, estava com um vestido preto bem curtinho, chamando atenção dos que ali estavam.

A evolução da interação

Nos apresentamos, dei um beijo e um abraço apertado na esposa e já senti todas as curvas de seu corpo. Levei-os ao sofá onde nos sentamos e começamos a papear, parecia que já tínhamos intimidade devido ao tanto que já havíamos conversado anteriormente. Após conversarmos bastante, sugeri que fossem conhecer a casa. Disse que estaria na parte dos solteiros que fica na parte de cima da casa, era só ir lá que me encontrariam. 

Não demorou nem cinco minutos e eles apareceram. Ela já veio com um sorriso para o meu lado e o primeiro beijo rolou. Aquele beijo demorado onde minhas mãos foram deslizando pelo corpo dela sentindo cada curva.  Ah! delícia de mulher. O beijo ficou quente, o marido chegou por trás e nos protegeu para que outras pessoas não se aproximassem.  Ficamos alguns minutos ali nos beijando e nos esfregando. Meu pau já estava totalmente duro e ela sentia o volume esfregando suas pernas.

Fomos então para um lugar reservado. Escolhemos uma cabine mais espaçosa e trancamos a porta.

Retomamos o beijo e minha mão já subiu aquele vestido curto, onde pude sentir o toque de sua pele. Deslizei minhas mãos para dentro do vestido e senti a calcinha toda melada de tesão. Abri o zíper da calça e coloquei o pau para fora, ela segurou e rapidamente se ajoelhou no chão e começou a mamar, sugando meu pau inteiro para dentro da sua boca, chegando a engasgar. Eu olhava para a cara do marido e via nele o olhar de satisfação vendo aquela cena. A todo momento perguntava se ela estava gostando, e ela com meu pau na boca só respondia aham. A esposa curiosa era agora uma mulher sedenta se satisfazendo. 

A evolução da esposa curiosa

Deitei-me na poltrona da cabine, ela já totalmente nua veio por cima de mim. Continuamos nos beijando e comecei a passar o pau bem na portinha da buceta e eu sentia o quanto estava quente e molhada. O tesão já estava a mil, puxei ela para cima trazendo aquela buceta inteira pra dentro da minha boca. Chupava forte apertando o grelinho com meus lábios, ela se contorcia de tesão até que a senti gozar na minha boca.

O tesão já havia ultrapassado o limite, então coloquei a camisinha, posicionei ela de quatro, aquela bunda grande e redondinha, aquela pele morena clara com uma marquinha linda, toda rosadinha. Não resisti e minha língua já foi descendo naquele cuzinho rosado. Tentei enfiar o máximo a língua dentro dele.

Percebi que ela tinha muito tesão nessa posição, ainda esfreguei três vezes na portinha daquela buceta. Posicionei a cabeça bem na entrada e deixei que ela empurrasse o resto. Com força, empurrou sua bunda para trás e engoliu os 21 cm de uma rola bem grossa. O marido foi ao delírio e disse para eu socar sem dó. Ele adorou ver a esposa curiosa se soltar e engolir a rola todinha.

Ela era insaciável e ele delirava

Comecei a socar sem dó e quanto mais forte eu socava, mais ela gritava. Podíamos ouvir os comentários das pessoas fora da cabine falando que o negócio estava pegando fogo.

Eu queria sentir a performance dela, então me deitei na poltrona. Ela apoiou os dois pés na poltrona, sentou-se e começou a pular na minha rola com força.  Quando vi que ela não aguentava mais, resolvi ajuda-la, peguei na cintura dela e ajudava a socar, até que ela gozou. Com as pernas bambas, deitou se sobre meu peito, o pau continuava dentro daquela suculenta bucetinha rosada. Eu como não sou bobo, pedi para o marido chupar o cú dela enquanto eu fazia aquele movimento de vai e vem. Ele chupava tão gostoso que dava para sentir a saliva dele escorrer até a buceta. 

Encontro de casais

O tesão foi tomando conta novamente, eu então comecei a falar baixinho no ouvido dela se ela não tinha vontade de sentir dois paus ao mesmo tempo. A safada hesitou, mas falei que poderíamos tentar até o seu limite.  A lubrificação daquela buceta estava espetacular, como meu pau já estava dentro, o marido veio por trás e colocou o pau dele também, que escorregou fácil. Fiquei imóvel, o marido socava na buceta dela enquanto ela gemia no meu ouvido. Quanto mais ela gemia mais ele socava, até que não aguentaram e gozaram juntos.

Meu tesão borbulhou com aquela cena, então perguntei a ela onde queria ganhar o meu leitinho.

Intensidade na medida certa

Ela se ajoelhou no chão e disse que queria na boca. Comecei então a punhetar meu pau, observando aquela cachorrinha de boca aberta com a língua para fora só esperando o meu leitinho quente, que não demorou muito a jorrar na boca dela.  Segurou tudo dentro da boca e tascou um beijo no marido, os dois ficaram se beijando, passando a porra um para o outro.  Que tesão assistir aquela cena. A esposa curiosa se transformou na melhor safada que o marido poderia ter!

Como estávamos sem fôlego, nos trocamos e descemos. Já no American Bar, pedimos algo para beber e conversamos um pouquinho e disse a eles que tinha adorado aquele encontro e que agora era para eles aproveitar a balada.

E foi o que fizeram. Algum tempo depois os vi na pista, ele bebendo sua cerveja e ela dançando, chamando atenção de todos. Me aproximei, comecei a dançar com ela e nos beijamos sobre o olhar do marido. Quase os chamei novamente para a cabine, mas resisti.

Após algumas horas, estava na área dos solteiros quando ela apareceu sozinha, veio se despedir. Acabamos nos beijando de novo e adivinha, aquele fogo reacendeu.

Ela me puxou para dentro da cabine, perguntei do marido e ela respondeu que agora era sem ele. Não pensei duas vezes, coloquei a camisinha, pus ela de quatro e soquei com força. Eis que batem na porta, era o marido.

Com cara de poucos amigos entrou e ficou no canto quieto, vendo eu abusar de sua mulher chamando a de cachorra safada e o ciúme foi virando tesão. 

A despedida da primeira vez

Como aquela bunda estava virada pra mim, coloquei meu dedo no cuzinho dela e comecei a massagear. A buceta escorreu de tesão, então perguntei a ela se podia comer aquele cú rosado. Como havia feito sexo anal poucas vezes, tinha receio de não aguentar. Mas, eu como bom comedor, disse que iria usar minha técnica. Interessada, a safada topou. Lubrifiquei bem meu pau e coloquei na portinha daquele cuzinho apertado e dei uma forçadinha de leve. Falei no ouvido dela que era pra ela ir devagarzinho até onde aguentasse. 

Ela veio bem lentamente engolindo, engolindo, até que já de primeira o cuzinho dela tinha engolido meu pau inteiro. Minha mão desceu para a buceta que estava encharcada de tanto tesão. Claro falei para o marido vir olhar de perto como é que estava. Ele ficou louco. Então, mandei ele ir lá chupar a buceta dela enquanto comia aquele rabinho gostoso. Inacreditavelmente ela pediu para eu socar bem forte sem dó.

Eles estavam num 69 gostoso, um chupando o outro e eu socando naquele cuzinho que já estava ficando arrombado. O marido de tanto tesão gozou na boca dela, e ela não resistiu e gozou pela primeira vez com o cú. Eu vendo tudo aquilo, não aguentei e gozei por cima daquela bunda redonda. A porra escorreu até onde o marido estava, que foi limpando tudinho.

Nos vestimos novamente, nos despedimos ali dentro da cabine mesmo e eles foram embora do primeiro encontro e da primeira experiência numa balada liberal totalmente satisfeitos.

Quer conhecer pessoas do meio liberal que já passaram pela curiosidade e hoje se divertem conversando com pessoas no ysos para planejar suas farras posteriormente? Baixe o ysos agora mesmo!

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *