swing no casamento
12 maio 2020

Swing no casamento: como começar a conversa

Swing no casamento não é uma coisa simples. Não vai ser: hoje acordamos e vamos pro swing… não se você quiser que dê certo!

Pensando nisso, hoje trouxemos algumas dicas para quem está pensando sobre o assunto mas que ainda não conversou com o(a)parceiro(a).

Primeiro de tudo: não existe um JEITO CERTO para abordar o assunto swing no casamento.

Então o que você deve fazer é levar em consideração a dinâmica do casal.

Para isso você deve analisar qual o momento em que há uma abertura para uma conversa profunda e sincera, pois não é um assunto trivial.

Feito isso, você pode trazer o assunto de diferentes maneiras.

Já ouvimos gente contar que marcou um jantar especial, que começou a trazer filmes de ménage e swing pros momentos de intimidade, que disse que sonhou com isso e daí analisa a resposta do outro pra seguir, entre outras coisas.

É importante que os dois se sintam alinhados e que seja uma conversa sem preconceito.

O medo de ser julgada(o) muitas vezes faz com que a pessoa que está com vontade de trazer o assunto acabe desistindo. Não desista!

De onde surgiu sua ideia de swing no casamento?

Mas e se ele(a) achar que não estou feliz? E se entender que não estou satisfeita(o) ou alguma coisa do tipo?

Quando vocês conversam sinceramente e trazem todos pensamentos pra mesa, de forma respeitosa, conseguem se alinhar. E se alinhar não significa fazer um ménage hoje, mas sim, entender quando estiverem prontos.

Então é só trazer o assunto e alinhar e acabou a conversa?

Não é bem assim. Se vocês decidirem levar o assunto pra frente, é preciso definir quais são as regras do casal.

Tem gente que diz que ter regras é sinal de posse, de ciúmes etc, mas o que não funciona para uns não quer dizer que não funcionará para outros, pois ambos precisam estar confortáveis com a ideia.

Uma coisa importante é: não faça para agradar o(a) outro(a). Pode ser que vocês testem e não se sintam bem na primeira vez.

Quer dizer que nunca mais poderão fazer? Não. Quer dizer que aquele dia não foi bom. Existem muitas variáveis envolvidas. Conversem pra descobrir como foi pra cada um.

Se foi gostoso e quiserem mais, ótimo! A conversa não acaba aí. Vocês precisam ir descobrindo aos poucos quem são vocês no meio e como o meio é pra vocês.

Isso é primordial para que possam ter uma diversão sadia e começarem a vida de vocês como um casal que vive o swing no casamento.

Quer saber mais sobre como introduzir o swing no casamento? Entre em contato conosco!

Decidiram começar e querem conversar com pessoas que já fazem parte do meio liberal e introduziram o swing no casamento? Baixe o ysos agora!

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *