Photo by Charly Pn on Unsplash
19 maio 2021

Casal liberal de amigos: Roberto se deu bem

O CasalA2, do ysos, nos presenteou com uma de suas experiências em forma de conto erótico. Espero que gostem!

Éramos recém casados e a vida sexual estava mais que gostosa, mas sempre imaginávamos uma outra pessoa em nossas brincadeiras, mas por falta de coragem e oportunidade ainda não havia rolado.

Certa noite fomos convidados por Roberto, um amigo de longa data para conhecer um barzinho bem frequentado próximo de nossa casa, a noite estava agradável e quente para um bom passeio. Decidimos ir sem carro mesmo para podermos beber mais a vontade.

Pessoas bonitas, bebida boa e conversa solta era tudo o que precisávamos, o bar começou a encher e as pessoas começaram a tomar conta da calçada. Quase madrugada começamos a ver casais de todos os gêneros se pegando na rua, vimos até uns beijos triplos entre dois homens e uma mulher. Nesse momento percebi que minha esposa Gaby ficou excitada, até porque ela nunca tinha escondido de mim o tesão de colocar mais alguém pra brincar com a gente. Nessa hora trocamos um beijo bem quente, esquecendo que nosso amigo estava do lado. 

Quando paramos de nos beijar ficamos sem graça,  porque percebemos o olhar de desejo do Roberto. Pedimos desculpa e rimos, então  ele disse “que isso, fiquem a vontade para se beijar mais, porque fiquei até com tesão”, e deu uma risada safada. Fingimos que nada aconteceu e pedi pra ele buscar mais cerveja pra gente. Quando ele saiu, nos olhamos com tesão e desejo e ela me perguntou, “você ouviu o que ele disse, não podemos deixar ele na vontade né??” Tesão no corpo e bebida na mente, não pensei duas vezes pra dizer: VAMO?!?!

Quando nosso amigo voltou estávamos nos beijando novamente, só que dessa vez com mais vontade e tesão,  porque dessa vez era pra provocar. Eu apertava-lhe os seios e a bunda simultaneamente, beijava o pescoço com pequenas mordidas. O calor da noite nos consumindo nessa hora. Roberto entregou as cervejas disse: “já estão nessa pegação novamente? Podem parar com isso que não quero ficar passando vontade.” Foi nessa hora que a Gaby olhou pra ele e disse: “que tal deixar de passar vontade e ir pra casa com a gente?” Ele meio sem reação respondeu: “Ah, para com isso vocês estão brincando comigo, só para me deixar com mais tesão e vontade!”, “vamos com a gente pra casa se divertir um pouco”, eu confirmei, dando o aval para iniciar nosso fetiche. Nesse momento deu pra ver o brilho nos olhos do Roberto e da Gaby.

Voltamos pra casa caminhando e terminando cada um sua cerveja, dava pra sentir o tesão e a apreensão no ar, pois caminhávamos rápido e dando risadas bobas. Quando chegamos em nossa casa mal fechei o portão e vi os dois começarem a pegação. Fomos direto para o quarto, Roberto estava encoxando minha esposa e beijando seu pescoço e eu na frente beijando-a na boca, puxando-a pela cintura enquanto em passos ordenados e mãos sincronizadas chegamos à nossa cama. Nessa hora já havíamos perdido boa parte de nossas roupas pela casa e só nos restavam calças.

Gaby sentou na cama e olhando pra mim com cara de safada foi abrindo o zíper da calça do Roberto e com um pouco de dificuldade conseguiu tirar a rola dura dele de dentro da cueca. Sem pensar e com muita vontade começou a chupa-lo sem tirar os olhos de mim. Roberto gemia enquanto acariciava os cabelos longos da Gaby. Eu estava explodindo de tesão nesse momento, já tinha tirado meu pau pra fora e me masturbava olhando minha esposa mamar uma rola que não era a minha. Foi então que, com a maestria de uma atriz pornô, Gaby começou a mamar alternadamente a gente e ainda se arriscando a colocar as duas rolas ao mesmo tempo na boca. 

Roberto então resolveu devolver a gentileza, deitou Gaby na cama e arrancou-lhe a calça jeans de uma só vez e caiu de boca entre suas pernas, colocou a calcinha de lado que a essa hora já estava ensopada de tesão, mesmo deitada ela não parava de me chupar, se deliciando com duas sensações que tanto sonhava em ter. Não demorou muito e ela explodiu num gozo intenso segurando Roberto pelos cabelos e apertando sua cabeça com as pernas, com meu pau enchendo sua boca e ainda gemendo ele balbuciou quase implorando: VEM, ME FODE!!!

Sem pensar duas vezes Roberto deitou por cima e começou a meter com vontade. O som do gemido deles e dos corpos se batendo, só me deixava com mais tesão. Parei para admirar a Gaby sorrindo de prazer sentindo outra rola e o corpo do Roberto sobre o dela num ritmo frenético de tesão. Nessa hora Gaby já não sabia se beijava a boca do Roberto se continuava a me chupar ou se delirava de tesão. Foi quando eu senti meu pau mais quente, Roberto resolveu dividir a mamada com minha esposa, uma sensação maravilhosa de duas bocas e línguas entrelaçando na minha rola.

Tive que me controlar nesse momento para não gozar na boca deles, aí foi minha vez de foder com força a buceta da Gaby enquanto ela mamava Roberto, não resisti e retribui a mamada no pau dele, coloquei a Gaby de costas na beira da cama quase de 4 deixando Roberto sentado para receber o carinho de nossas bocas no seu belo pau. Com tanto tesão envolvido entre a gente que não conseguimos segurar, nos 3 explodimos em gozo, Roberto na nossa boca, Gaby rebolando no meu pau e eu socando gostoso nela. Caímos os 3 na cama ofegantes e rindo como 3 bobos de uma piada besta…

Depois desse dia, Roberto se tornou nosso namorado fixo. Proporcionando muitas transas deliciosas e experiências incríveis. 

Quer encontrar casais como eles ou singles como o Roberto? Baixe o ysos agora mesmo!

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *