Gangbang
25 mar 2020

Gangbang: A fantasia que acende minhas transas

Tenho que confessar, gangbang tem sido o tema central das minhas siriricas e das conversas com meu marido há dias.

Por isso decidi contar pro pessoal aqui do blog do ysos como foi a minha primeira experiência nesse sentido. Fiquei com vergonha um pouco, mas como é anônimo, decidi mandar!

Foi assim…

Temos um perfil de casal no ysos, meu marido e eu. Daí numa sexta-feira eu acordei do jeito que o diabo gosta… tive sonhos quentíssimos e daí qdo tirei o lençol, eu tava com a calcinha encharcada.

Tirei a roupa pra meu banho matinal e olhei no espelho e estava com tesao, os bicos dos meus peitos durinhos e eu arrepiada. Tomei uma ducha pra ver se passava. Não rolou.

Tranquei a porta do banheiro pros meus filhos não entrarem e comecei a me masturbar. Que delícia! Há tempos não gozava tão gostoso sozinha.

Vida que segue. Meu dia começou ótimo e fui para minhas atividades. Era meu dia de folga do trabalho. As crianças foram pra escola e resolvi cuidar da nossa horta.

Coloquei uma blusinha surrada e um shorts curto, largo mesmo, bem velhinho, de ficar em casa.

Estou eu lá mexendo nas verduras e de repente ouço o barulho do carro do meu marido. Achei estranho, tirei as luvas e larguei a pá de terra num canto e fui até a garagem. Estava suada. Minha blusinha branca estava grudada no corpo. Estava sem sutiã. Parecia concurso de garota molhada, sabe? O dia estava quente… Sol ardido!

Enquanto descia a escada pra garagem, meu marido ficou me encarando com uma cara de espanto, um espanto bom, meio cara de safado, meio cara de surpreso.

“Se soubesse que a senhora ficava tão gostosa quando eu saio de casa, voltava mais vezes durante o expediente. Tá uma delícia amor! Ou melhor, é uma delícia. Vem cá me dar um beijo! Vim rapidinho buscar um documento que esqueci”.

Dei um sorrisinho de canto de boca e fui ao encontro dele. Nos pegamos rapidinho ali mesmo. Puxou um lençol do varal, estendeu no capô, me colocou sentada ali e abriu minhas pernas. Abriu o zíper e começou a meter. Pude gemer alto com o tesão daquela foda inusitada pois a casa estava vazia.

Ele foi tirar minha blusa eu mesma tirei e o beijei. Ele me deitou e gozou em ciam de mim. Foi uma delícia! Eu amo ficar meladinha com o leite do meu marido.

Aquilo me despertou uma sensação muito forte. Eu já tinha acordado louca de tesão. Ele subiu, pegou o documento, me beijou e partiu. Eu queria mais. Fui pro banho, peguei o celular e procurei por “gozada de vários machos” e tive vários resultados sobre gangbang.

Descobri que tem mulheres casadas que saem com os maridos para fazer gangbang e que essa é a fantasia de ambos. Aquilo me acendeu. Não tinha o que fazer… Segunda siririca do dia…

O dia passou. Li muitas coisas, vi vídeos, fotos até a hora que as crianças chegaram. Fui fazer o lanche delas e brincar com elas.

Maridão chegou, assistiu o jornal, tomou, banho, pegou uma cerveja e veio conversar comigo enquanto as crianças faziam a lição.

Ele estava louco, já chegou por trás de mim, sarrando o pau duro na minha bunda. Chegou no meu ouvido e falou: “Se prepara, hoje a noite quero mais”. Eu respondi bem safada: “Espero que dê conta do meu fogo, porque eu também quero mais!”.

Chegou a hora de dormir, cada um colocou um dos meninos na cama e depois fomos pro nosso quarto.

Ele chegou tirando a roupa, eu comecei a chupar seu pau, olhei bem no seu olho e perguntei enquanto ele gemia: “Amor, você me dividiria com um outro cara na cama?”

Notei o espanto dele. O pau deu até uma amolecidinha…

Pensei em deixar quieto, mas eu queria muito ter uma experiência dessas, então continuei: “Seria muito bacana se a gente achasse um ou mais caras pra gente brincar. Talvez até uma mina junto, se você quiser. Sabe por quê? Você gozou hoje em cima de mim e daí fiquei curiosa em fazer um gangbang. Você toparia?”

Acho que a imagem veio na mente dele e o animou. O pau ficou mais duro do que nunca. Ele disse: “Vamos conversar sobre isso e a gente pode ver algum dia. Preciso me acostumar.” Senti que ele já tinha aceitado. Nunca me comeu tão gostoso. A transa dessa noite foi até melhor que a durante o dia.

Fiquei curiosa se seria sempre assim. Comecei dia sim, dia não a puxar esse assunto. Ele diz que vai pesquisar e que precisa escolher bem as pessoas pra fazermos isso, mas já até aceitou propormos isso pra uns rapazes que conversamos no ysos. Vamos fazer um grupo e levar a ideia adiante.

Saindo ou não esse gangbang, sei que dou sorte toda vez que falo dele. Nos dias que conversamos sobre isso, meu marido me come como se nunca mais fôssemos fazer sexo. Tá cada dia melhor! Recomendo descobrirem qual a fantasia em comum do casal e explorarem isso juntos. Não se arrependerão!

Quer saber como pode conversar com pessoas com as mesmas fantasias que você e planejar esquemas incríveis depois? Baixe o ysos agora mesmo!

Quer nos enviar suas experiências deliciosas também? Entre em contato conosco!

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *